sexta-feira, 27 de fevereiro de 2009

Pintura epóxi...

Buenas!!!
Nada do que você faça mudará o fato ou tudo o que já ocorreu...
Não tinha nada a declarar novamente... Mas é incrível a vontade que nos move, nos motiva e nos faz viver mais alegres, contentes e comendo alpiste, amém!
Uma lata de tinta pode nos atordoar por horas... Descobri a duras penas, quando estava pintando uma parte de um equipamento no meu novo trabalho (que está muito bom por sinal...) e reparei que algo movia-se no teto, mas não era gente...
Fato que me deixou mais bolado do que the cities in dust! (meu último contato), foi o elefante albino que corria pelo teto, de cabeça para baixo...
Incrivelmente ele não apereceu na foto que bati com meu celular... acho que deve ser o efeito de meu anti-psicótico combinado com o tinnerrrr e as estrelinhas que saltitavam em meio aos cogumelos do caminho...
Nada que devamos dar muita importância...

Carlão!!!

quinta-feira, 26 de fevereiro de 2009

Hoje!

Buenas, hoje resolvi fazer algo diferente!
Mas como estou meio atrasado, vou fazer algo parecido!

(Desculpem pelo Ctrl+C, Ctrl+V...)

Johnny Cash, o "Cavaleiro Negro" do Country Rock...

J. R. Cash, mais conhecido como Johnny Cash, (Kingsland, 26 de fevereiro de 1932Nashville, 12 de setembro de 2003) foi um cantor e compositor americano de música country, conhecido por seus fãs como "O Homem de Preto". Em uma carreira que durou quase cinco décadas ele foi para muitas pessoas a personificação do country. Sua voz sepulcral e o distintivo som "boom chicka boom" de sua banda de apoio "Tennessee Two" podem ser reconhecidos instantaneamente por inúmeras pessoas.

Enquanto servia na Alemanha Cash compôs uma de suas músicas mais famosas, "Folsom Prison Blues".Depois de ser dispensado Cash casou-se com Vivian Liberto em 1954 com quem teria 4 filhas, mudou para Memphis, Tennessee, onde vendia ferramentas e estudava para ser locutor de rádio. Durante a noite, Cash tocava com o guitarrista Luther Perkins e o baixista Marshall Grant, enquanto criava coragem para visitar os estúdios da Sun Records para tentar conseguir um contrato. Um produtor da Sun, Cowboy Jack Clement, foi quem tratou com o jovem cantor da primeira vez, e sugeriu que Cash voltasse e conversasse com Sam Phillips. Depois de fazer um teste, cantando na maioria músicas gospel, Phillips disse à Cash para "voltar para casa e pecar, e depois voltar com uma música que eu possa vender". Cash conseqüentemente convenceria Clement e Phillips com suas canções frenéticas, e as gravações de "Hey Porter" e "Cry Cry Cry" (lançadas em 1955) tornariam-se um destaque nas paradas de sucesso Rock.No início da década seguinte ele se divorcia de Vivian Liberto.

A gravação seguinte de Cash, "Folsom Prison Blues", entrou para o Top 5 do country e "I Walk the Line" conseguiu a primeira colocação na mesma parada de sucesso. Em 1957 Johnny Cash tornou-se o primeiro artista da Sun Records a lançar um álbum completo. Embora fosse o cantor mais prolífico e mais lucrativo da gravadora na época, Cash começou a se sentir limitado por seu contrato. Elvis Presley já havia deixado o selo, e Phillips estava focando sua atenção em promover Jerry Lee Lewis. No ano seguinte, Cash saiu da Sun e acertou com a Columbia Records depois de uma lucrativa proposta. Ali, seu compacto "Don't Take Your Guns to Town" tornaria-se um de seus maiores sucessos.

De 1969 a 1971 Cash estrelou seu próprio programa televisivo pela rede ABC, que contava com a participação de vários astros da música, como Neil Young e Bob Dylan. Cash apoiava o trabalho de Dylan antes mesmo de conhecê-lo, e os dois tornaram-se amigos depois de morarem na mesma vizinhança de Woodstock, em Nova Iorque, no final dos anos 60. Em complemento às aparições de Dylan em seu programa, Cash gravou um dueto com ele em Nashville Skyline, além de escrever o encarte do álbum vencedor do Grammy. Outro artista que recebeu grande apoio do The Johnny Carson Show foi o compositor Kris Kristofferson. Durante uma apresentação ao vivo da "Sunday Morning Coming Down" de Kristofferson, Cash provocou polêmica ao se recusar a mudar um dos versos para satisfazer os executivos da emissora, preservando intacta a canção com suas referências controversas à maconha: "On the Sunday morning sidewalks / Wishin', Lord, that I was stoned" ("Nas calçadas das manhãs de domingo / Pedindo, por Deus, que eu esteja chapado").

Imensamente popular e uma figura imponentemente alta, no começo dos anos 70 ele havia conseguido cristalizar sua imagem pública. Cash se apresentava na maioria das vezes vestido de preto, calçando uma bota igualmente preta de cano longo, o que o levou a ser apelidado de "O Homem de Preto". Esta vestimenta era um total contraste às usadas pela maioria dos astros country da época - chapéus, roupas claras e botas de caubói. Em 1971 Cash compôs a música "Man In Black" para tentar explicar um pouco seu estilo: "I wear the black for the poor and the beaten down, / Livin' in the hopeless, hungry side of town, / I wear it for the prisoner who has long paid for his crime, / But is there because he's a victim of the times" ("Eu me visto de preto pelos pobres e oprimidos/ Que vivem no lado faminto e sem esperanças da cidade / Eu me visto assim pelo prisioneiro que há muito pagou por seu crime / Mas está ali pois é uma vítima dos tempos").

Em meados dos anos 70 a popularidade e as canções de sucesso de Cash começaram a diminuir, mas ainda assim sua autobiografia, intitulada Man in Black (de 1975), vendeu 1,3 milhão de cópias. Sua amizade com Billy Graham levou à produção de um filme sobre a vida de Jesus chamado The Gospel Road, que Cash co-escreveu e narrou. Ele continuou a aparecer na televisão, estrelando um especial de Natal na CBS durante os anos 70.


FIM DA PARTE I !!!

Semana que vem eu posto o resto!!!

PS: Grande tática para segurar a audiência!!!


Ezequiel

quarta-feira, 25 de fevereiro de 2009

Futilidade Extreme...

Buenas!!!

A pregunta de minha juventude que não quer calar:

Será que as facas Ginsu conseguem cortar as meias Vivarina?



X


Quem não se perguntou isto ao ver a propaganda das facas Ginsu, que cortavam até mesmo pensamentos ruíns? E as meias Vivarina? Simplesmente INDESTRUTÍVEIS (mas você comprava uma e ganhava umas quatro a mais)...



É, os tempos mudaram... ninguém mais cai no conto destes produtos... ou pelo menos não deveria...


Bem, agora eu iria escrever mais um texto chato criticando a sociedade consumista... mas como não rolou a inspiração para escrever, e estou precisando urgentemente de um Juicer, vou postar algo que saiu com uma das sugestões da enquete que nós fizemos, (e que recebeu nada menos do que 5 votos!!!) uma dica, no caso, uma receita...

Bem, e vocês achavam mesmo que eu iria postar uma receita aqui no blog agora? Na verdade eu tinha colocado o texto da receita, mas achamos melhor retirar e deixar para outra oportunidade...

Agora que o Carnaval achou seu fim, o ano está preparando-se para começar... mas só depois do enterro dos ossos...

Estamos aguardando...

Carlão!

terça-feira, 24 de fevereiro de 2009

CHEGA DE CARNAVAL!!!!

Olha, eu já não gosto muito de carnaval e pra ajudar esse ano marcaram a entrega do Oscar bem nessa época. Claro que isso resultou em um total esquecimento da premiação que ocorreu ontem. Mas nós do JÁ VI MELHORES, sempre nos preocupando em trazer informações pra vocês vamos corrigir esse lapso e informar os vencedores.

A seguir a lista dos premiados na noite de ontem:


Melhor Atriz Coadjuvante: Penélope Cruz (Vicky Cristina Barcelona)

Melhor Roteiro Original: Milk - A Voz da Liberdade

Melhor Roteiro Adaptado: Quem Quer Ser Um Milionário?

Melhor Animação: Wall-E

Melhor Curta-Metragem (Animação): La Maison en Petits Cubes, de Kunio Kato

Melhor Direção de Arte: O Curioso Caso de Benjamin Button

Melhor Figurino: A Duquesa

Melhor Maquiagem: O Curioso Caso de Benjamin Button

Melhor Fotografia: Quem Quer Ser Um Milionário?

Melhor Curta-Metragem (Drama): Spielzeugland (Toyland), de Jochen Alexander Freydank


Melhor Ator Coadjuvante: Heath Ledger (Batman – O Cavaleiro das Trevas)

Melhor Documentário: O Equilibrista

Melhor Curta-Metragem (Documentário): Smile Pinki

Melhor Efeitos Visuais: O Curioso Caso de Benjamin Button

Melhor Som: Batman – O Cavaleiro das Trevas

Melhor Efeitos Sonoros: Quem Quer Ser Um Milionário?

Melhor Montagem: Quem Quer Ser Um Milionário?

Melhor Trilha Sonora: Quem Quer Ser Um Milionário?

Melhor Música: Jai Ho, de Quem Quer Ser Um Milionário?

Melhor Filme Estrangeiro: Departures (Japão)

Melhor Diretor: Danny Boyle (Quem Quer Ser Um Milionário?)

Melhor Atriz: Kate Winslet (O Leitor)

Melhor Ator: Sean Penn (Milk – A Voz da Igualdade)

Melhor Filme: Quem Quer Se Um Milionário


COMENTÁRIOS:

Olha, não assisti ainda ao grande vencedor, Quem Quer Ser Um Milionário?, mas só o fato da premiação não ter sido dominada por nenhum blockbuster já é uma notícia boa. Não dá pra aguentar coisas tipo Titanic ganhando mais de 10 prêmios.

Não pode passar em branco também o Oscar de ator coadjuvante para o Heath Ledger. Totalmente merecido. Ele simplesmente roubou a cena, tanto que a memória que eu tenho desse filme é do coringa. O Baman poderia estar vestido de passista do Salgueiro que eu nem notaria.


Outro ponto alto foi o tardio reconhecimento ao Jerry Lewis. O ator recebeu o prêmio Jean Hersholt Humanitarian Award, anunciado por Eddie Murphy. Aos 82 anos, subiu ao palco, cumprimentou Murphy e falou: “Maior parte da minha vida, achava que fazer o bem não significava que eu fosse receber elogios. Pelo menos, até agora. Este prêmio toca o meu coração por conta de sua origem. Me sinto muito humilde. Agradeço à Academia e ao grupo do cinema”.
Apesar de ter ficado com um gostinho de prêmio de consolação (afinal nunca foi reconhecido como ator), é feita justiça com um dos ícones das comédias e um ser humano admirável.
That's all folks.
Pacheco






Vou copiar, mas é só hoje!!!

Buenas indiada xucra!

Hoje, enquanto xeretava por aí, vi uma matéria sobre uma revista americana que fez a lista dos 25 melhores filmes de todos os tempos. Como sou fissurado por cinema ( e achei a lista deles ridícula...), resolvi copiar a idéia (sim, eu confesso, estou copiando uma idéia. Que decadência...) e fazer a minha lista!

Pode ser uma lista de filmes sem pretesto nenhum, mas são filmes que eu gosto. Provavelmente (ou certamente) muitos filmes bons ficarão de fora, mas é porque eu provavelmente não os vi! Ah, e como estou com preguiça não vou escrever muito sobre eles.

1 - Pulp Fiction - Filme clássico do Tarantino repleto de nomes famosos, como Travolta, Samuel L. Jackson e o próprio Tarantino. Um dos melhores filmes sobre gangsters que já foi lançado. E é impossível falar deste filme sem comentar também sua espetacular trilha sonora, escolhida a dedo.

http://www.youtube.com/watch?v=wZBfmBvvotE

2 - A Balada do Pistoleiro - Outro clássico!!! Com Antônio Banderas e, a sempre estonteante, Salma Hayek.

http://www.youtube.com/watch?v=_BPeN5dRftk

3 - Batman, o Cavaleiro das Trevas - Tudo bem, concordo que o filme não tem nada a ver com a história real do cavaleiro das trevas, mas temos que admitir que é muito bom! Sem contar na inigualável atução de Ledger como o Coringa.

http://www.youtube.com/watch?v=6UBP2nXtRRo

4 - O Auto da Compadecida - Sim!!! Um filme brasileiro em uma lista de melhores filmes!!! Esta obra de arte dirigida por Guel Arraes é uma das melhores comédias (pelo menos para mim) de todos os tempos!!!

http://www.youtube.com/watch?v=Sy0SVxLPbNo

5 - Top Gang (1 e 2) - Já que partimos pro lado da comédia, vale lembrar esses dois (quase) clássicos da comédia nonsense. Cheia de sacadas humorísticas que toda boa sátira deve ter.

http://www.youtube.com/watch?v=dOLlRpOyub8

6 - Em Busca do Cálice Sagrado - Eu não podia deixar de fora nossos grandes gurús da comédia!
Neste filme é retratada (com um toque Monty Phyton) a busca de Rei Arthur pelo Holly Graal.

http://www.youtube.com/watch?v=0rGy16xaxT4

7 - The Wonders - Um filme assinado por Tom Hanks (o que já não é pouca coisa para um filme!!!), que conta a estória de uma banda de rock que tenta alcançar o sucesso, mas acba tendo algúns problemas no caminho!!!

http://www.youtube.com/watch?v=wPMLG8mnCRM

8 - Snach, Porcos e Diamantes - Bem, acho que este não precisa de muitos comentários, tratando-se de um filme de Guy Richie!!! Ele nos deixa uma grande lição: Nunca negocie com ciganos!!!

http://www.youtube.com/watch?v=D-0_sL5AAVQ

9 - Rock'n Rolla - Falando em Guy Richie!!! Trama um pouco mais atual, porém no mesmo estilo da outra.

http://www.youtube.com/watch?v=U0wQXw-UtSE

10 - Forrest Gump, o Contador de Histórias - Um dos filmes mais premiados de sua época, traz a história de Forrest Gump (Tom Hanks) e sua despretenciosa busca por algo de bom na vida! Também vale a pena dizer que ele tem muito mais sorte do que juízo!!!

http://www.youtube.com/watch?v=JdsMqRaz2WY


Bom, chega por hoje...



Ezequiel


"Realmente, não tenho mais nada pra dizer..."

segunda-feira, 23 de fevereiro de 2009

Crop Circles?

Buenas!!!

Estive pensando no que postar e não me ocorreu nada...

Então vou abrir mais uma exceção e postar um caso controvertido... Os Crop Circles... Que estão lá em cima, no painel...


"No Reino Unido os agricultores lembram círculos simples que aparecem nas suas terras à gerações. A comunicação social fez a primeira reportagem sobre os círculos no inicio dos anos 80. Em meados dos anos 90 os círculos em plantações explodiram na mente humana, à medida que o novo fenómeno mudava de simples padrões circulares para enormes e complexas formas geométricas.
Os círculos em plantações são um fenómeno conhecido por todo o mundo e a cada ano surgem relatos de um número crescente de países. No entanto, a maior concentração de acontecimentos encontra-se no sul de Inglaterra, muitos deles perto de locais históricos como Stonehenge, Avebury e Silbury Hill (a maior fortaleza construída pelo homem na Europa)


Apesar de existirem várias teorias para a sua criação, nenhuma foi capaz de explicar satisfatoriamente a forma exata de como os círculos são feitos. Contudo, algumas das maiores evidencias surgem na forma de vídeos que mostram pequenas esferas brancas e brilhantes dentro e em volta dos círculos nas plantações. Muitas destas luzes foram filmadas em pleno dia e os objectos parecem mexer-se com objectivo e inteligência. Será que existe uma relação entre estas esferas de luz e a formação dos círculos nas plantações?


Foram levados a cabo estudos científicos em amostras de plantas retiradas dos círculos nas plantações. O trabalho feito pelo biofísico Dr. William Levengood, dos Estados Unidos, parece sugerir que uma espécie de efeito de energia microondas está envolvido no processo de realização dos círculos.
Está cada vez mais a ser exigido aos investigadores de círculos em plantações para utilizarem o pensamento criativo e inovador como parte do seu processo de investigação. Já existe investigação de campo que utiliza a meditação, luzes e sons musicais, com o objectivo de comunicar novos padrões para os campos, tendo em conta que o fenómeno dos círculos parece interagir com a mente humana.


Seja qual for a razão dos círculos em plantações, eles , moveram, inspiraram e deixaram perplexas milhares de pessoas de todo o mundo. Para todos os envolvido alterou as suas vidas para sempre, com a crescente realização de que vivemos mundo infinitamente mais complexo e misterioso daquilo que alguma vez imaginamos."

Matéria retirada do site http://www.cropcircleconnector.com/anasazi/introduction2001po.html

Contudo, o mito de que estes circulos são obras de alienígenas perde força, sempre que são pegos grupos de pessoas produzindo-os durante a noite, como já ocorreu na Inglaterra e em outros países...
Até mais!!!!

Carlão!!!

domingo, 22 de fevereiro de 2009

Piadas explicadas... ou não...

A cincia não discute o fato, mas descobrimos tempo atrás^, e quase sem querer, a origem da expressão popular fazendo cu doce, muito utilizada em vários rincões do país, para expressar o charminho feito por alguém que não quer deixar de fazer algo, mas está com vergonha do possível fiasco...

Mas ela também é utilizada em outras aplicações do português vulgar e cretino, como o nosso...

Praticar este ato é coisa muito comum, e quem nunca o fez, um dia possivelmente o fará, como diria Falcão...

Saltamos com uma evolução desta frase, que é um tanto desagradável, visto que somos pessoas (que fingem muito bem ser) educadas, não havendo assim espaço em nosso vocabulário para expressões e palavras tão agressivas...

O costume do povo aqui do blog é expressar que a pessoa está se fazendo de salmonella. O que soa muito melhor e demonstra nossa (precária) erudição...

As explicações (talvez) válidas:

A Salmonella é um gênero de Bactéria, pertencente à família Enterobacteriaceae, sendo conhecida há mais de um século. Tem em seu nome uma referência ao cientista estadunidense chamado Daniel Elmer Salmon, que associou a doença à bactéria pela primeira vez... (fonte: Wikipédia)

Ah! Sei, Salmonella... Você também tomou um chops no churras com ela, não?

O fato interessante, e que linka a nossa amiguinha da onça (e da aceleração do trânsito intestinal) ao desenho da pintura da nossa grande expressão, é um fato bem peculiar e que pode contar com o testemunho de quem já passou pelo constrangimento de uma intoxicação pela bichinha:

Uma forma de identificar a maionese (ou outros alimentos) contaminada está no seu paladar, pois a Salmonella deixa o ambiente onde se encontra um tanto adocicado, devido ao fato de suas secreções serem um tanto quanto doces ou, de fato, açucar...

Não entendeu não?! Ela, de certa forma, defeca açucar. Agora, o desenho completo, nos remete a recordar que o cu doce em questão, remonta a figura da pequena e, literalmente, indigesta bactéria. Um ser que defeca açucar, provavelmente possui o dito cu doce...

Sacou a comparação?! Ou vai ficar te fazendo de Salmonella?


Agora vou lavar minha boca com sabão...

Carlão!

sábado, 21 de fevereiro de 2009

Para não dizer que não falei de flores...

Buenas!!!

"Os seres humanos diferenciam-se dos demais mamíferos pelo telencéfalo altamente desenvolvido, o polegar opositor e por ser livre." (e não esqueçam nunca de sua infinita capacidade de fazer "merda"...)

Estive participando de algumas palestras sobre educação ambiental durante o ano passado. O tema era consumo consciente, onde apresentamos alguns dados e dicas de como economizar um pouco o nosso planeta para as gerações futuras (e para sobrar uma graninha extra no final do mês). Não fiquei famoso por isto, mas valeu por ver a cara da gurizadinha nas duas escolas em que apresentei junto de colegas de emprego dá época e o reencontro com alguns de meus antigos professores...

Uma dica que passei na palestra de encerramento, foi algo de minha infância e pré-adolescência, algo que naquele tempo eu não havia conseguido compreender completamente, mas que havia me deixado, de certa forma, perturbado...

Acho que todos que estavam na escola durante a década de oitenta e parte da de noventa asistiram a um documentário gaúcho de Jorge Furtado, chamado Ilha das Flores.

Não vou me estender no assunto, pois estão aí os links para o vídeo no YouTube. Percam 15 minutos e tornem-se um pouco mais humanos (ou não) assistindo a este documentário de lição de moral... Mas ainda dá tempo de voltar para a sala e pegar um futebol na TV...


A frase não se esqueçam de sua infinita capacidade de fazer merda é um complemento que utilizo para a citação inicial do filme e está na lista das máximas que esqueci de postar no outro dia...

Não apresentem este filme para EMOs ou pessoas com o coração em frangalhos... Sugiro que pegue um amigo "boy" ou uma amiguxa "paty" e deixem assistir a este deleite...

Carlão!

Consumista, eu?! Imagina...


No Brasil nem tudo está perdido, muita coisa ainda há pra se perder... [noso filósofo, Falcão]

sexta-feira, 20 de fevereiro de 2009

A ARTE DE FALAR E NÃO DIZER NADA

Buenas!!!

O Marcelo está lembrando que já faz uma semana que não posta nada... Mas mesmo assim continuou sentado e não veio a té o pc...

Eu tentei durante alguns dias postar algo inteligente, como não consegui, vou desistir e passar a palavra para ele...

Carlão!!!


Bem, agora é comigo... O Carlão provocou e deixou a palavra, então estou na obrigação de escrever algo.

Claro que não tinha nada preparado, mas isso não irá me atrapalhar, pois a improvisação serve pra esses casos e entre caipirinhas e ao som do Charles no violão vou indo.

Alguns poderão dizer:

"Mas ele não ta dizendo nada!!"

Aguardeis, pois. Esse é apenas o início. Pode até parecer que estou enrolando, mas seria injusto pensar isso. Em momento algum cogitei esse ardil baixo e antiético (se essa palvra precisava de hífen ou não, me escapa agora. Culpa da reforma ortográfica).

Pois bem, dois problemas surgem:

1. Ainda não falei de nada.
Isso não vem a ser exatamente um problema, pois caso não tenham percebido, favor reler o título.


2. O texto ainda está muito curto.

SOLUÇÂO: Essa frase a mais que não quer dizer absolutamente nada.


Pronto, já posso me absolver da culpa de não ter postado por tanto tempo.


Marcelo Pacheco






"Calado até um idiota se passa por inteligente."
(Falcão, o pensador-mor)

quinta-feira, 19 de fevereiro de 2009

Devanêios sobre a nãomorressência...

Bem, hoje em um dos meus famosos momentos de inspiração (ou total falta de lucidez) estava divagando sobre coisas estranhas. Por exemplo, como seria se ninguém morresse? Isso mesmo, NINGUÉM morresse.

O homem deseja tanto a tal "imortalidade", e se ele conceguisse???Já pensaram???
Os amigos por perto pro resto da vida... E os familiares também!
E, sabe aquele cusco* pulguento que você tanto gosta?, pois é! Um amigo para a vida toda!
As pessoas perderiam o medo de viver. Sim, medo de viver. De viver a vida sem se preocupar com o que pode acontecer de errado. Aquele passeio que você acha perigoso... dane-se, o que vai te acontecer???

Você iria viver o bastante para viajar o mundo, conhecer seus netos, seus bisnetos, e, por que não, tatatatatatatatatatatatatatatatatatataranetos!!! Ninguém mais se apavoraria em olhar para aquele monte de funerárias na frente dos hospitais, pois elas nem existiriam. Aliás, pra que hospital???

Os filmes de ficção começariam em um hospital, com alguém no "leito de morte", ou com um enterro. Ah, também seriam abolidas as expressões "leito de morte", "tô morto", entre outras.

Seria um barato. Por um curto espaço de tempo, claro. Com toda certeza chegaria uma hora que você pensaria: E agora? O que mais eu faço pra me divertir?

Situação:

No meio do casamento o padre fala:

- Eu os declaro marido e mulher, até que a morte os separe.
Neste momento a platéia cai em uma gargalhada incontrolável!!!

Já pensou? Bom? Pois é meu amigo, mas não se esqueça, ninguém mais morre. Sim, sua sogra está inclusa quando se fala "ninguém". Não, não existe como fugir. Neste momento você começa a rever seus conceitos, né? Sabia...

E quando você der vexame??? "Lembra aquela vez que o Fulano tomou um porre e dançou pelado em cima de uma mesa naquela convenção com os empresários alemães? Claro, vou lembrar disso pela eternidade!!!"

É, acho que não seria uma idéia tão boa assim...
Mas não quero falar sobre isso!




Ezequiel


*Caso algúm de vocês não seja do Rio Grande do Sul, Cusco é um cachorro. Prometo que vou tentar postar um dicionário de gauchês... Abraços

quarta-feira, 18 de fevereiro de 2009

Os Jabas!!!!

Buenas!!!


Hoje é a noite do Jaba!!!

Vamos postar alguns blogs legais que vocês podem visitar, pois nós conseguimos encontrar vida inteligente fora do nosso blog (apesar de nele ainda não termos contemplado tal fenômeno, tirando os visitantes)... Em ordem alfabética para não dar briga...

Confraria dos Amigos Tri



A nossa amiga Carla , juntamente da Michele, nos falaram sobre uma comunidade muito tri do Orkut, a Confraria dos Amigos Tri, que possui uma turma muito animada e estão sempre organizando eventos diversos!!!

O pessoal de lá não faz amizade virtual apenas, mas definitivamente partem para os encontros com o intúito de fazer amigos ao vivo e em cores, participando ativamente dos encontros...

Visitem-nos no endereço confrariatri.blogspot.com para conhecer o blog

e no endereço http://www.orkut.com.br/Main#Community.aspx?cmm=61575333 para ver a comu no Orkut!!!!

Croissant de Emoções


Blog mantido por nossa querida amiga Andreia Rabaiolli, que expõe suas crônicas e Pitônicas ao mundo... Numa linguagem franca e com texto inteligentes, a loirinha está com tudo no seu blog!!!

Como ela mesma diz, o blog é a casa de suas palavras! Um território livre de encucações, onde ela expõe suas idéias, teorias e outros bichos!!!

Um trecho do texto "Ignorância Saudável"

"Entre as teorias modernas da psicanálise, deparei-me com aquela chamada Teoria do Falso Self, em que a pessoa cria uma casca e age com essa casca para esconder seu verdadeiro eu. Isso, segundo Winnicot, ocorre em bebês quando a mãe não é suficientemente boa. A mãe tem que deixar o bebê se sentir onipotente, um Deus, na fase inicial da vida. É a dita ignorância saudável. Precisamos dessa ignorância para nos transformarmos em pessoas melhores. A gente sempre rejeita o rótulo de ignorante, achamos bobo, de preciativo até. Quiçá quanto salutar seria nao saber! Seria até uma defesa. Por que o que podemos fazer ao conhecer e tomar ciência de tudo, talvez nossa reação pelo conhecimento possa desencadear uma ação pior do que nos mantivéssemos nao-informados. Devido a nossa necessidade de proteção, podemos reagir de forma insalubre com o que tomamos ciência."

Vão conferir o resto no endereço http://pitonicas.blogspot.com/ vocês não irão se arrepender!!!

Uma Foca em Galápagos



Já a Foquinha, amiga do Paxeco, montou um blog com uma riqueza sem igual, com seus maravilhosos textos!!!

Segue um trecho do texto "A Lã e o Leite"

"Nunca digas que és filósofo - e coíbe-te o mais possível de falar por máximas à pessoas vulgares. Pratica antes o que prescrevem as máximas. Por exemplo: não digas num festim como se deve comer, mas antes "come como se deve comer". Que te lembres, em boa hora, como agia Sócrates: sempre fugindo da ostentação, acontecia que, quando pessoas o procuravam para serem "conhecidas de filósofos", ele próprio tecia o elogio dos recém-chegados, e aos filósofos os apresentava, tal era o seu desejo de que não dessem por ele."
Visitem-na no endereço http://afoquinha.blogspot.com/

Pronto! Agora dei pelo menos três dicas de blogs bons para serem visitados!!! Podem sair daqui se quiserem!!!! Mas voltem sempre!!!

Boa noite!!!!

Carlão!


terça-feira, 17 de fevereiro de 2009

Hellsing!!!

Buenas!!!

Carnificina, depravações e uma banana para os bons costumes...

Quando algum idiota das trevas resolve botar as manguinhas (e os caninos) de fora, fazendo a situação sair do controle das autoriddes locais, entra em ação a agência dos Caveleiros Reais Protestantes, Hellsing, representada pelo seu "Lixeiro" Alucard, também conhecido como Nosferatu, Drácula, ...


Hellsing é um mangá (quadrinho Japonês) que faz sucesso no Mundo inteiro, por fazer exatamente o que descrevi no parágrafo anterior... É uma história recheada de ação, suspense e humor, em ritimo alucinante e não atenta muito para padrões de bons costumes...

A história...

A Agência Hellsing, que mantém suas ações restritas à algumas regiões do império britânico, se vê forçada a contra-atacar um inimigo desconhecido, além de seus agentes (Alucard e Seras) esbarrarem constantemente com a seção 13 do vaticano (os Iscariotes), representada pelo obstinado padre Alexander Anderson (vulgo Anderson Baioneta...), um regenerador de uma figa...


O autor...

Kohta Hirano, famoso mangaka hentai (porno em quadrinhos) assina este trabalho que é considerado, pelos fãs do gênero, uma das melhores histórias de vampiros já produzidas...

Mangás...

Os mangás começaram a ganhar seu espaço no coração dos brasileiros (incluindo este que aqui vos tecla) há menos de uma década, por mostrar histórias com uma temática e arte diferenciados dos já batidos, mas não menos interessantes, quadrinhos americanos, que dominavam o mercado (DC & Mavel Comics).

A difereça começa pelo fato de que histórias de mangá, por mais longas que possam parecer, sempre possuem um final, ainda o estilo de desenho é diferenciado pelo desenho dos olhos um pouco maiores (é pelo complexo dos olhos puxados, todos sabemos, mas a defesa alega que os olhos maiores servem para passar melhor as expressões dos bonequinhos, nem discutam isto com otakus mais nervosos...) e passa até pelos desenhos, que normalmente são em preto no branco...

Ainda somamos o fato de que quando os quadrinhos americanos estavam com um preço bem salgado por aqui, os mangás vieram para sacudir o mercado e ainda possuiam custo mais baixo... Ponto para as editoras de mangás do Brasil!!!

Mais Hellsing...

Voltando ao assunto principal, Hellsing está sendo lançado no Brasil pela editora JBC, por um valor de R$6,90 por edição... Mas se vc não quiser arriscar, existem alguns sites que oferecem downloads deste material para vc dar uma espiada antes de passar na banca... Mas não apoio isto, não pratico e não conheço nenhum endereço dos 526 sites que fazem isto aqui no brasil... chamem meu advogado...

Hellsing também possui uma versão em animê, com 13 episódios e mais um OVA (Original Video Animation ou filme mesmo...), que também pode ser derrubada da rede (mas eu não disse isto)...

Se vocês atentarem ao nosso painel, verão que Alucard está lá, com seu trabuco de matar seres das trevas na mão!!!


Mais uma imagem explicada!!!

Agora chega por hoje!!!

Carlão!!!


segunda-feira, 16 de fevereiro de 2009

Pois é...

Pois é, hoje estava voltando do trabalho e pensando no que postar. Sobre o que falar, pra ser mais específico. Foi então que, percebendo a minha incrível falta de inspiração e criatividade, resolvi postar este texto sobre nada. Isso mesmo "O Nada".

Não tem assunto específico. E provavelmente nem conteúdo! Mas o mais interessante é que mesmo assim você vai ler este post até o fim esperando que eu esteja mentindo e ele tenha algum fundamento. Ledo engano...

Se bem que é um pouco de egoísmo meu usar esse espaço sem deixar mensagem nenhuma pra vocês. Então tá. Vou falar de alguma coisa. Deixa ver... Vou falar sobre as faláceas.

Sabem o que são faláceas? Não??? Pois bem, as faláceas são pequenos bichinhos, quase do tamanho de seu punho, que crescem em campos e tem o sabor que você desejar, assim como o Shamú. Ainda existem algumas pessoas que cultivam faláceas por aí. O único problema é que não é uma tarefa tão simples. Se você enxergar alguma falácea no campo de faláceas, xiii.... daí sim. As faláceas são muito conhecidas por estarem sempre onde você não vê. Então se você estiver enxergando suas faláceas é um problema, pois elas não estão lá.
O Veríssimo que me corrija se descrevi errado as faláceas.

Figura 1. Campo de faláceas


Mas bem, chega de faláceas. Acho que seria legal deixar algumas "mensagens" pra vocês.

"Viva cada dia como se fosse seu último, algúm dia você acerta!"

"O melhor negócio do mundo é comprar um argentino pelo que ele vale e vendê-lo pelo que ele pensa que vale." - Pacheco (Qué me perdonen mi amigos argentinos...)

"O trabalho é sagrado. Não toque nele" - Autor desconhecido

"A loucura é como a gravidade, só precisa de um empurrãozinho..." - Coringa Ledger

"Deus criou o homem, o homem criou Nero, e ele criou a dança da manivela!!!" - Asa de Águia

"A realidade é uma ilusão criada pela falta de álcool." - Autor desconhecido

"Não sei, só sei que foi assim..." - Chicó (uma das frases mais expressivas de todos os tempos)

"Nada é tão ruim que não possa piorar, é você que não tem imaginação..." - Autor desconhecido


Bem, chega.

Abraços



Ezequiel

"És prefiríble morir luchando a vivir de rúbias." - Cel. Emiliano Zapata

domingo, 15 de fevereiro de 2009

Nada a declarar 2...

Se você acha que a internet facilita sua vida é porque você ainda não conheceu o Juicer da Walita... Nosso amigo Márcio sempre diz, com uma voz bem abestalhada: "...minha vida não é completa sem um Juicer..."

O Pacheco ainda se rende ao poder do Miojo...

O Ezequiel já descobriu o do e-mule...

Eu, bem, digamos que sou outro vendido...

Eu defendo a tese de que hoje, a maior parte da música produzida e embalada no Brasil é unicamente fabricada com fins altamente lucrativos e ainda auxiliam na lavagem cerebral geral da pátria amada idolatrada, salve, salve... Qualquer coisa que caia longe do pé de frases retiradas do livro dos EMOs, das fanfarras ou do estupidamente revoltante sertanojo (vide: dor de corno, no aurélio), não consegue ou pena muito mais para atingir o sucesso...

Isto, lembrando as primeiras postagens deste blog, faz parte de minhas teorias pessoais, revolucionárias e intransferíveis, e por este motivo não deve ser levada tão a sério, em se tratando do que eu penso que penso...

Me lembro tabém de alguma aula de história, sobre impérios decadentes da antiguidade. Lá pelo tempo de Cristo ou pouco depois, um grande império mundial instituía a sua arrojada política de Panis et Circenses, conhecida no tupiniquim como Pão e Circo... Ah! lembrou também!!!

Agora dê um passo para trás e observe o cenário Mundial... Alguma semelhança que eu deva perder a tinta de minhas teclas digitando? Muitas... sei, eu também já notei... não digo mais nada, por medo de cair nas mãos do Dops...


Agora está um pouco mais moderno... não temos só os orelhas se matando no coliseu, mas temos futebol, carnaval, telenovelas, rabos dançando funk, ... e lembre-se que "lá em casa, tem franguinho na panela"...

Ops, me espichei demais... vou voltar pra cama... e pros meus livros de culinária... após tomar meu anti-psicótico...

Até breve!

Carlão!

sábado, 14 de fevereiro de 2009

BRAD PITT E ANGELINA JOLIE PELADÕES!!!

Bem, agora que já consegui chamar a atenção de homens e mulheres (crianças inclusive), vamos ao tópico de hoje. Aqui no JÁ VI MELHORES nos esforçamos para trazer sempre o melhor para vocês, prezados leitores, então me senti na obrigação de compartilhar esse texto que escrevi já há algum tempo.

“Por que na obrigação?” Perguntariam alguns de vocês. Bem, na verdade isso foi só uma desculpa esfarrapada pra postar esse texto, pois tenho exagerado no Ctrl+C / Ctrl+V. Mas relaxem, ele é curtinho...


PELA CULATRA

Era uma tarde fria e escura de inverno e o trem deslizava rápido entre os trilhos. Ao meu lado, um homem de terno e gravata me parecia suspeito, não sei dizer se pelo fato de ser oriental, possuir uma cicatriz de quatro polegadas no rosto ou por carregar uma pasta apertada contra o peito, dessas que os bandidos hollywoodianos usam pra transportar bombas e explosivos.

Ninguém parecia ter se apercebido do risco que corríamos, mas para mim estava bem clara a situação e ela não era nada boa. Aquele crápula não devia estar para brincadeiras. Além do mais, se esse kamikase queria – o que era óbvio – explodir aquele trem, ele o faria sobre a ponte que alcançaríamos dentro de uns dez minutos, pois para esses lunáticos, desgraça pouca é bobagem.

Ele parecia estar tranqüilo, o que não abalava as minhas conclusões de forma alguma, pois eu sabia que somente um psicopata da pior espécie consegueria manter a serenidade num momento como esse e esse japa só faltava estar usando uma camiseta com os dizeres “Fã Clube de Charles Mason”. Só que ele deu azar, pois foi escolher justamente a poltrona ao meu lado, ou seja, do grande, inenarrável, inigualável, incontestável Dênis Brondi. O agente mais preparado para esse tipo de situação dessas cercanias do universo.

A minha vasta experiência nacional e internacional davam uma amostra da minha capacidade: já trabalhei como segurança de Chico Mendes e de Rubens Paiva. Na minha temporada pelas terras do Tio San, fui investigador chefe do caso Watergate e guarda-costas de John Lennon. Além disso, fui engenheiro de segurança da usina de Chernobyl e nas horas vagas, professor de dicção do Maguila.

Entre minhas principais habilidades estão as artes marciais e o manejo de todo o tipo de armas. Sou perito em arte, mitologia, parapsicologia e psicanálise. Falo quinze idiomas, oito dialetos, três línguas mortas e uma já agonizando (não, não é o português dos funkeiros cariocas). Além disso tenho memória fotográfica, conhecimentos profundos em ocultismo e consigo quebrar um ovo sem furar a gema.

Mas voltemos ao japa. Ele começou a ficar muito impaciente. Algo parecia estar irritando-o muito, então para poder prestar mais atenção eu parei de treinar minhas lições básicas de violino, só que ele deve ter percebido a minha intenção, pois foi só eu guardar meu Stradivarius e ele fingiu alívio. Sabendo que o momento era delicado, grudei os olhos nele; mas logo resolvi m afastar um pouco, pois dessa forma não estava enxergando nada, além de estar pegando mal pra caramba.

Foi aí que tudo aconteceu. Ele abriu a sua pasta, pegou algo de dentro dela e virou-se pra mim. Só que eu fui mais rápido e antes que ele pudesse fazer qualquer coisa, quebrei-lhe o nariz com um soco e dei-lhe três tiros no peito. Suas últimas palavras antes de morrer foram:

– Quer comprar Herbalife?

No meu julgamento foi alegada insanidade e hoje estou aqui, neste manicômio, o que é melhor que estar em um presídio. Graças à minha perspicácia, o júri acreditou no absurdo argumento de que sou louco. Mas agora se me derem licença, preciso me trancar no forno pra secar os cabelos, assim que conseguir espantar os cavalos que fizeram ninho no meu telhado.



COISA DE GÊNIO


Pra quem não sabe, eu sou um grande fã de Calvin, personagem criado por Bill Watterson. Pois, vasculhando na rede, encontrei essa genial ilustração abaixo:




Para quem não entendeu a piada, explico: essa imagem é uma reprodução de outra mais conhecida:






Se ainda não está claro o suficiente, lembre-se que o nome do personagem Calvin é uma homenagem ao teólogo John Calvin (1509-1564), ou João Calvino, no bom e velho português. Já Haroldo (Hobbes no original) teve seu nome inspirado no filósofo Thomas Hobbes (1588 – 1679). Agora ficou fácil de adivinhar que as figuras retratadas na primeira imagem são os homenageados pelo criador das tirinhas.

Capisce?


Abraços a todos.

Marcelo Pacheco

“Esta provado por A+B que A+B não prova nada.”
[Falcão, é claro...]

quinta-feira, 12 de fevereiro de 2009

Gangsta's Paradise

"Domingo, 11 de maio de 1980, 06:55 hs

Duas batidas no fundo preto, Jump into the Fire de Harry Nilsson. Uma carreira de cocaína, dois revolveres ao lado, tudo numa sacola de papelão, Henry Hill (Ray Liotta) deixa sua residência, agitado pelo entorpecente consumido. No cadilac marrom parado em frente a garagem ele coloca a sacola na mala. Um helicóptero, a câmera parece gostar do clima e acompanha, rapidamente, Henry entrar no carro.

Seria um dia cheio.Tive de deixar as armas no Jimmy (Robert De Niro) para pôr-lhes alguns silenciadores que tínhamos. Fui pegar meu irmão no hospital e pegar droga para Louis para mandar de avião a clientes em Atlanta.

Henry é a cara do nervosismo e da pressa, e ainda estressado com o helicóptero que o segue pelo caminho. Na casa de Jimmy:

Vi logo que não serviam, que teria prejuízo. Comprei porque ele queria, e agora não queria mais.

– Para que servem? Nenhum se encaixa. Diz Jimmy, irritado. – O que há com você? Não vou pagar isso.

Eu não disse nada. Ele estava tão puto, que não disse tchau.

– As drogas estão destruindo sua capacidade de pensar. Me ouviu?

Volta para o cadilac marrom e sua mala, Henry dá um olhar irritado, a câmera agora é rápida e no ritmo.

8:05 am

Cortes rápidos, movimentação intensa de câmera, o cadilac marrom nas ruas. Henry acende um cigarro, começa a suar e ficar agitado.

Os caras de Pittsburgh sempre queriam armas. Como os veria à tarde, tinha certeza de que teria meu dinheiro de volta.

Henry continua a olhar pro céu de olho no helicóptero que ele suspeita que o segue desde a saída de casa. Desespero, os olhos se esbugalham, a boca grita em silêncio. Ele segura o volante e leva o corpo para trás apertando forte o freio uma vez, duas, com os dois pés, o carro da frente se aproxima, estão vários parados, de relance se vê também um carro da policia, finalmente ele aperta o freio de mão.

– Oh, meu Deus."


(Trecho do texto postado no blog Museu do Cinema:

http://museudocinema.blogspot.com/2007/08/os-bons-companheiros.html)
Este texto fala sobre uma das maiores obras de arte (gangsta) de todos os tempos, o filme Os Bons Companheiros (Goodfellas) do diretor Martin Scorsese.

O filme conta a história de um garoto que sempre sonhou ser um gângster, começando sua "carreira" aos 11 anos e se tornando protegido de um mafioso em ascensão. Sendo tratado como filho por mais de vinte anos, envolve-se através do tempo em golpes cada vez maiores, porém não consegue se tornar um membro efetivo da “família” por seu pai ser irlandês. No auge do prestígio envolve-se com o tráfico de drogas e ganha muito dinheiro, além de participar de grandes roubos, mas seu destino estava traçado, pois estava na mira dos agentes federais.

Ficha Técnica

Título Original: Goodfellas
Gênero: Policial
Tempo de Duração: 145 minutos
Ano de Lançamento (EUA): 1990
Estúdio: Warner Bros.
Distribuição: Warner Bros.
Direção: Martin Scorsese
Roteiro: Nicholas Pileggi e Martin Scorsese, baseado em livro de Nicholas Pileggi

Elenco
Robert De Niro (James Conway)
Ray Liotta (Henry Hill)
Joe Pesci (Tommy DeVito)
Lorraine Bracco (Karen Hill)
Paul Sorvino (Paul Cicero)
Frank Sivero (Frankie Carbone)
Tony Darrow (Sonny Bunz)
Frank Vincent (Billy Batts)
Chuck Low (Morris Kessler)
Frank DiLeo (Tuddy Cicero)
Gina Mastrogiacomo (Janice Rossi)
Catherine Scorsese (Mãe de Tommy)
Charles Scorsese (Vinnie)
Illeana Douglas (Rosie)
Samuel L. Jackson (Stacks Edwards)
Mike Starr

Ezequiel
Psicografado por Carlos A Bueno (médium de plantão...)

quarta-feira, 11 de fevereiro de 2009

Nada a declarar...

"Um radical é um homem com os dois pés plantados firmemente no ar!" Foi o que escreveu em minha agenda, no ano de 1998, uma grande amiga! Ainda não entendi bem... mas nunca esqueci do conselho!!!

Bem, eu tentei durante anos fazer minha coleção de frases inteligentes... porém, alguma coisa acontece, pois nunca sei quando escrevo realmente algo inteligente...

Outra amiga me deixou um recado no orkut, após minhas reflexões de final de ano, agora em 2009... elogiando a minha, até então desconhecida, capacidade de me auto-explorar...

Uma terceira, e não menos importante, achou que fui muito corajoso em me expôr na mídia eletrônica (Yorgute), mas uma quarta me advertiu para ter cuidado... Isso me lembrou o Raul, em Conserve seu medo, "...mas tenha cuidado... muito cuidado..."

Nada muito diferente do que alguém fazendo um apelo para pedir sua atenção, é o que realmente estamos fazendo o tempo todo... ou vc também acha que estamos escrevendo neste blog, porque queremos dividir com o Mundo nossos apurados gostos musicais, literários e filosóficos, tornando este planetinha um lugar melhor para se viver? Acha mesmo? Mas está enganado...

Segundo uma das máximas de nosso filósofo Falcão, "...por outro lado, eu fiz um estudo, e sei que é melhor falar besteira do que ser mudo"... Continuamos também na saga do "lhe chamar a atenção" aqui no blog, para não tentarmos satisfazer os nossos egos apenas roubando e vencendo uns aos outros num jogo de cartas...

Atire a primeira pedra quem nunca pensou em cortar os pulsos com uma bolacha Maria... Mas fazer uma postagem tentando sair do mar de auto-piedade é um porre daqueles...

Bem, vou largar agora algumas de minhas máximas (frases supostamente inteligentes), colecionadas durante os meus anos de boemia e de flertes constantes nos domínios de "Desespero"...

"Eu vou cantar uma canção de amor, vou ficar rico por falar mentiras."

"O meu sucesso é cantar uma canção de amor, o meu fracasso é tentar ser bom." (do mesmo texto da anterior)

"Erguei as mãos e doai a nós os filhos do Senhor." (...)

"Se você espera que eu seja perfeito, acho melhor trazer um banquinho ou dirigir-se ao próximo guichê."

"... o problema é que o homem é um macaco idiota brincando com uma granada..." (da reflexão de final de ano)

Pronto, já estão todas as que me lembro aqui...

Mas ajudou, de certa forma, ficar beirando a meia-noite, para tentar postar algo de inteligente no blog e constatar, após utilizar meu dom recém descoberto, que falhei vergonhosamente...

Boa noite!

Carlão!!!

terça-feira, 10 de fevereiro de 2009

Putz, nóis erremos...

Erros em filmes não é coisa de hoje, alguns filmes abusam o direito de errar. Claro que nem to me referindo a coisas básicas, tipo explosões impossíveis, fugas inexplicáveis e coisas do tipo. O legal é quando aparece um microfone em cena, um avião num filme que se passaria a mil anos atrás e até relógios na pré-história.

Pensando nisso resolvi pesquisar e dar alguns exemplos pra vocês que nos aturam aqui.

OS 5 FILMES COM MAIS ERROS NO CINEMA

JURASSIC PARK, O PARQUE DOS DINOSSAUROS (274)
* O começo é em San Jose, Costa Rica. Pelas árvores, você pode ver o oceano. San Jose está muito longe do Oceano Pacífico. Até mesmo o livro comete este erro.
* Um pouco antes do T-Rex atacar a todos, há uma tomada de Malcom e Grant que falam, com os faróis do outro S.U.V. brilhando na janela traseira. Como isto é possível se eles estão no segundo veículo?

TITANIC (242)

* Jack diz ter visitado o Pier de Santa Monica... mas a construção deste só começou em 1916.
* Em uma cena onde Rose está tirando as pinturas dos engradados, ela tira um dos grandes trabalhos de Pablo Picasso chamado "Les Demoiselles d' Avingnon". Isso está atualmente em uma galeria, assim não pode ter afundado com o navio.
* Como os desenhos de Jack feitos com carvão vegetal de Rose resistiram todos esses anos? Ele não borrifou nenhum selante neles.
* Na perseguição de Rose, o noivo usa uma semi-automática, mas na realidade esta arma só surgiu na segunda guerra mundial.


HOMEM ARANHA (200)
*Quando o Peter atira a teia no abajur do quarto e puxa isto pelo quarto, ele o quebra, mas quando sua Tia fala com ele pela porta, o abajur está de volta na cômoda inteiro.
* Por que o Duende Verde não tirou a máscara do Homem Aranha quando ele bateu nele com o gás de dormir? Todo mundo queria saber quem ele era, menos o Duende Verde ?
* Onde Peter esconde suas botas ? A roupa ele deixa embaixo da outra, mas e as botas ?

MATRIX (200)
* Depois da cena do tiroteio no saguão do prédio dos agentes, Neo e Trinity entram no elevador e os pilares são mostrados caindo aos pedaços. Porém quando a porta explode, os pilares estão intactos, como se nada tivesse acontecido ali.
* Uma idéia ruim no filme foi usar óculos de sol, que reflete imagens. Observe os agentes, Neo, Trinity, e você vai conseguir ver as câmeras.
* Se eles precisam reconstruir seus músculos, e seus olhos doem porque ele nunca usou, porque então na cena anterior onde ele cai pelo cano, ele enxerga tão bem, e seus músculos são tão bons que ele até luta com o robô? Até nadar ele sabe.

KING KONG - 2005 (195)
* Pelo tamanho de Kong não deveria sobrar esqueleto de pessoas humanas no seu cativeiro, muito menos inteiros como é mostrado quando Ann é levada para lá por ele.
* De que material é feito a camisola da Ann Darrow? Não rasga nunca. E olha que ela foi jogada de um lado para o outro, caiu de um penhasco e ficou emaranhada em cipós, rastejou pelo chão cheio de cascalhos, lutou presa pela mão do Kong contra 3 Tiranossauros Rex. Deve ser feito de fibras de adamantium.
* Quando eles caem no abismo dos insetos, porque será que os bichos esperam pacientemente que eles acordem para atacá-los?


FONTE: http://www.falhanossa.com/

MUSICA DE HOJE

Por hoje, apresento TOY DOLLS, uma das minhas bandas favoritas. Esses punks ingleses são extremamente divertidos, viciantes e o guitarrista é ótimo.

Com vocês, Olga e Cia:

Nellie, the elephant

Dueling Banjos

Living La Vida Loca

É isso aí, enjoy it!

MARCELO

"E pelas marcas de pneu em suas costas, eu vejo que você também andou se divertindo".
(Falcão)

segunda-feira, 9 de fevereiro de 2009

O Estranho Mundo de Quentin...

Quentin Jerome Tarantino (Knoxville, 27 de março de 1963) é um diretor, ator e roteirista de cinema dos Estados Unidos da América. Ele alcançou a fama rapidamente no início da década de 1990 por seus roteiros não-lineares, diálogos memoráveis e o uso de violência que trouxeram uma vida nova ao padrão de filmes familiares norte-americanos.

Ele é o mais famoso dos jovens diretores por trás da revolução de filmes independentes dos anos 90, tornando-se conhecido pela sua verborragia, seu conhecimento enciclopédico de filmes, tanto populares, quanto os considerados "cinema de arte".

Os filmes de Tarantino são conhecidos por seus diálogos afiados, cronologia fragmentada e sua obsessão pela cultura pop. Comumente, são vistos como graficamente violentos e, em seus filmes Cães de Aluguel, Pulp Fiction e Kill Bill, há uma enorme quantidade de sangue jorrando.

Marcas fictícias como os cigarros "Red Apple" e a lanchonete "Big Kahuna Burgers", de Pulp Fiction, apareceram depois em vários filmes, como Four Rooms, Um drink no inferno e Kill Bill. O diretor também é conhecido por gostar de cereais matinais, que aparecem constantemente em seus filmes, com marcas como "Fruit Brute" em Cães de Aluguel e Pulp Fiction, e "Kaboom" em Kill Bill.

Outra caracteristica refere-se as cenas de diálogos em que a camera se localiza dentro do porta-malas de um carro.

Através dos roteiros de Quentin Tarantino é possivel notar que as histórias se passam num mundo paralelo e que as os personagens de seus filmes possuem elos entre si. Um exemplo disso são os irmãos Vega, Vicent Vega aparece em Pulp Fiction, já seu irmão Vic Vega é presente em Cães de Aluguel. Fãs mais fervorosos criam teorias a respeito de outros personagens, como é o caso de Rufus em Kill Bill vol.2 (Samuel L. Jackson) que consideram ser Jules Winnfield (também interpretado por Samuel L. Jackson) de Pulp Fiction, porém vivendo uma nova vida, com outro nome, em El Paso.

Tarantino vem sendo criticado pelo uso de temáticas racistas em seus filmes, especialmente a palavra nigger (negro) em Cães de Aluguel e Pulp Fiction, principalmente pelo cineasta negro Spike Lee. Numa entrevista à revista Variety, Lee disse: "Eu não sou contra o termo... e eu o uso, mas Tarantino é obcecado pela palavra. O que ele quer? Ser considerado um negro honorário?"

Tarantino se defende afirmando que o público negro aprecia seus filmes, e que Jackie Brown, outro exemplo bastante citado, foi feito principalmente para audiências negras: "Para mim, este é um filme de negros. Foi feito para o público negro, inclusive".

Tarantino também é criticado por plagiar idéias, cenas e até diálogos de outros filmes. Por exemplo, a idéia geral do roteiro de Cães de Aluguel parece ter sido tirada do filme City of Fire, de Ringo Lam, e The Killing, de Stanley Kubrick, enquanto a idéia de criminosos nomeados por cores tenha sido retirada de The Taking of Pelham One Two Three.

Alguns dos diálogos de Tarantino, como o famoso discurso bíblico de Samuel Jackson em Pulp Fiction, foram trazidos de outros filmes. Por exemplo, em Karate Kiba (Combate Mortal, no Brasil), filme japonês da década de 1970 estrelado por Sonny Chiba (que mais faria uma ponta em Kill Bill como Hattori Hanzo), possui no texto introdutório da película o mesmo versículo recitado pelo personagem de Jackson.

Entre seus filmes destacam-se:

* 1992 - Cães de aluguel
* 1994 - Pulp Fiction - Tempo de violência
* 1995 - Grande Hotel (segmento: O homem de Hollywood)
* 1996 - Um drink no inferno
* 1997 - Jackie Brown
* 2003 - Kill Bill: Volume 1‎
* 2004 - Kill Bill: Volume 2
* 2005 - Sin City - A cidade do pecado (diretor convidado)
* 2007 - Grindhouse
* 2007 - Death Proof
* 2008 - Inglorious Bastards (anunciado)

Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Tarantino


Ezequiel

domingo, 8 de fevereiro de 2009

O Rock e seus heróis...

Como entender as correntes do rock:

PS: antes que perguntem: não, eu não gosto de metal nem de emocore...

Buenas indiada xucra. Bem, hoje vamos ter uma pequena aula de como definir quem é quem no mundo do rock:

Situação:

"No alto do castelo, há uma linda princesa - muito carente - que foi ali trancada, e é guardada por um grande e terrível dragão"...



HEAVY METAL:
O protagonista chega no castelo numa Harley Davidson, mata o dragão, enche a cara de cerveja com a princesa e depois transa com ela. Posteriormente se separam quando ela descobre que ele transou com uma groupie.

METAL MELÓDICO:
O protagonista chega no castelo num cavalo alado branco, escapa do dragão, salva a princesa, fogem para longe e fazem amor.

THRASH METAL:
O protagonista chega no castelo, duela com o dragão, salva a princesa e transa com ela.

POWER METAL:
O protagonista chega brandindo sua espada e trava uma batalha gloriosa contra o dragão. O dragão sucumbe enquanto ele permanece em pé, banhado pelo sangue de seu inimigo, sinal de seu triunfo. Resgata a princesa. Esgota a paciência dela com auto-elogios e transa com ela.

FOLK METAL:
O protagonista chega acompanhado de vários amigos e duendes tocando acordeon, alaúde, viola e outros instrumentos estranhos. Fazem o dragão dormir depois de tanto dançar, e vão embora, sem a princesa, pois a floresta está cheia de ninfas, elfas e fadas.

VIKING METAL:
O protagonista chega em um navio, mata o dragão com um machado, assa e come. Estupra a princesa, pilha o castelo e toca fogo em tudo antes de ir embora.

DEATH METAL:
O protagonista chega, mata o dragão, transa com a princesa, mata a princesa e vai embora.

BLACK METAL:
Chega de madrugada, dentro da neblina. Mata o dragão e o empala em frente ao castelo. Sodomiza a princesa, a corta com uma faca e bebe o seu sangue em um ritual até matá-la. Depois descobre que ela não era mais virgem e a empala junto com o dragão.

GORE:
Chega, mata o dragão. Sobe no castelo, transa com a princesa e a mata. Depois transa com ela de novo. Queima o corpo da princesa e transa com ela de novo.

DOOM METAL:
Chega no castelo, olha o tamanho do dragão, fica deprimido e se mata. O dragão come o cadáver do protagonista e depois come a princesa.

WHITE METAL:
Chega no castelo, exorciza o dragão, converte a princesa e usa o castelo para sediar mais uma "Igreja Universal do Reino de Deus".

NEW METAL:
Chega no castelo se achando o bonzão e dizendo o quanto é bom de briga. Quer provar para todos que também é foda e é capaz de salvar a princesa. Acha que é capaz de vencer o dragão; perde feio e leva o maior cacete. O protagonista New Metal toma um prozak e vai gravar um disco "The Best Of".

GRUNGE:
Chega drogado, escapa do dragão e encontra a princesa. Conta para ela sobre a sua infância triste. A princesa dá um soco na cara dele e vai procurar o protagonista Heavy Metal. O protagonista grunge sofre uma overdose de heroína.

ROCK N'ROLL CLÁSSICO:
Chega de moto fumando um baseado e oferece para o dragão, que logo fica seu amigo. Acampa com a princesa numa parte mais afastada do jardim e depois de muito sexo, drogas e rock n roll, tem uma overdose de LSD e morre sufocado no próprio vômito.

PUNK ROCK:
Cospe no dragão, joga uma pedra nele e depois foge. Pixa o muro do castelo com um "A" de anarquia. Faz um moicano na princesa e depois abre uma barraquinha de fanzines no saguão do castelo.

EMOCORE:
Chega ao castelo e conta ao dragão o quanto gosta da princesa. O dragão fica com pena e o deixa passar. Após entrar no castelo ele descobre que a princesa fugiu com o protagonista Heavy Metal. Escreve uma música de letra emotiva contando como foi abandonado pela sua amada e como o mundo é injusto.

PROGRESSIVO:
Chega, toca um solo virtuoso de guitarra de 26 minutos. O dragão se mata de tanto tédio. Chega até a princesa e toca outro solo que explora todas as técnicas de atonalismo em compassos ternários compostos aprendidas no último ano de conservatório. A princesa foge e vai procurar o protagonista Heavy Metal.

HARD ROCK:
Chega em um conversível vermelho, com duas loiras peitudas e tomando Jack Daniel's. Mata o dragão com uma faca e faz uma orgia com a princesa e as loiras.

HARDCORE
Chega de skate, organiza um protesto em frente ao castelo contra a ditadura dos dragões. Sobe na torre, transa com a princesa e grava um álbum com 25 faixas de 2 minutos cada descendo o pau no governo.

GLAM ROCK:
Chega no castelo. O dragão rí tanto quando o vê que o deixa passar. Ele entra no castelo, rouba o hair dresser e o batom da princesa. Depois a convence a pintar o castelo de rosa e a fazer luzes nos cabelos.

GOTHIC METAL
Chega no castelo e monta uma banda com a princesa e o dragão fazendo vocais líricos e guturais respectivamente.

INDIE ROCK:
Entra pelos fundos do castelo. O dragão fica com pena de bater em um nerd franzino de óculos e deixa ele passar. A princesa não aguenta ouvir ele falando de moda e cinema, e foge com o protagonista Heavy Metal.

NEW WAVE
Ao chegar no castelo mata o dragão e doa toda a sua carne às familias pobres da África.


E um agradecimento especial à todos os amigos, leitores e fãs (ou não), pelos mais de 1100 acessos que o blog recebeu neste seu primeiro mês de vida!



Ezequiel

sábado, 7 de fevereiro de 2009

O Fim da semana Ctrl+C, Ctrl+V...

Um OVNI na tempestade...
Buenas!

Passamos uma semana pentelhando com colagens e dicas de sites, entre outros bichos que gostamos... Não que vocês não tenham gostado (e nós também). Mas já estávamos nos olhando feio por causa diso...

Lembrei também, que todos se apresentaram e eu saí solando no blog e não disse quem eu era... A esta altura todos já notaram minha instabilidade mental, emocional e criativa... Pronto, já me discrevi!

Gostaria de, em nome do grupo, agradecer os mais de 1000 acessos a este endereço! Muito obrigado pelo apoio de todos os nossos amigos que (ainda) acreditam em nossa criatividade para escrever bobagens... Saibam que a Já Vi Melhores está no proporcionando bons momentos (rindo sozinhos, de nós mesmos, em frente ao pc) e esperamos que à vocês também...

Mudando de mala para saco...

Como é a vida... O Paxeco foi o primeiro a falar "sério" aqui... Isto me instigou a postar um texto com um pequeno "conselho" sobre coisas que me deixaram meio down nos últimos meses...

Escute, sempre que possível, seus amigos e faça um esforço para notar como eles estão. Você pode até não se importar realmente, tampouco perder seu sono caso um deles tenha algum problema. Só que esta pequena ação, uma simples conversação com um amigo, pode salvar uma vida.

Recentemente eu perdi um amigo. Eu já perdi amigos para as drogas, para uma mulher, por ele estar no lugar errado e na hora errada, por eu ser um chato, por eu ser um bêbado, por ele ser um pinguço, ... mas este aí, em especial, me deixou inquieto.

Eu não estava em uma boa fase de minha existência (novamente), pensando bobagens, brigando em casa, no trabalho, me afastando da família... quando recebi a notícia. Ele havia tirado a própria vida, enforcado, na casa de sua mãe. Ela o havia encontrado pela manhã , quando estava saindo para o trabalho...

Ele estivera depressivo, devido aos seus problemas com as drogas, a separação da esposa e filha e outros, como a falta de amigos por perto. Em meu íntimo, fiquei mal durante muitos dias. Havia encontrado ele em mais de uma oportunidade e o cara tinha me convidado para prepararmos um jantar, para visitá-lo ou qualquer coisa, mas que pelo menos nos reuníssemos, porém em meu dia-a-dia corrido não achava tempo para nada. Ainda mais para ir visitar alguns amigos...

Senti-me literalmente uma merda de amigo por esta atitude. Contatei, durante aqueles dias, outros dois amigos daquele grupo e cobrei deles a minha própria vergonha, na verdade, tentando até mesmo dividir um pouco da culpa e do aprendizado que eu tirei disso. Não que esta atitude tenha me devolvido o sono e a paz de espírito. Mas externar isto, como faço agora, me afrouxou um pouco o nó na garganta.

Este conselho é recorrente também, pois quem me conhece sabe que no Natal de 2004 escrevi algo parecido, sobre como é importante sermos educados com quem encontramos em nosso caminho, e sobre como isso pode influenciar essa vida na qual tocamos... Até dei uma dica de filme na época, Corra Lola, Corra... mas não é este o objetivo de hoje... e sim lembrar que eu mesmo esqueci disto...

Agora, em honra à sua lembrança amigo, posto este pequeno texto aqui. Lembrando que falhei contigo e que traí meus princípios, por ter dentre as minhas regras a de que o que posso fazer por alguém, faço enquanto ele vive. Em meus minutos de silêncio em casa, peço que seja enviada um pouco de luz a você, mesmo agora já sendo um pouco tarde...

Até breve...

Carlão

sexta-feira, 6 de fevereiro de 2009

Entre Whisky's e encruzilhadas...

Robert Leroy Johnson (8 de Maio, 1911 – 16 de Agosto, 1938) foi um cantor, guitarrista Norte-americano de Blues. Johnson é um dos músicos mais influentes do Mississippi Delta Blues e é uma importante referência para a padronização do consagrado formato de 12 compassos para o Blues.

Johnson nasceu em Hazlehurst, Mississippi. Sua data de nascimento oficialmente aceita (1911) provavelmente está errada. Registros existentes (documentos escolares, certidões de casamento e certidão de óbito) sugerem diferentes datas entre 1909 e 1912, embora nenhum contenha a data de 1911.

Robert Johnson gravou apenas 29 músicas em um total de 41 faixas, em duas sessões de gravação em San Antonio, Texas, em Novembro de 1936 e em Dallas, Texas, em Junho de 1937. Treze músicas foram gravadas duas vezes. Suas músicas continuam sendo interpretadas e adaptadas por diversos artistas, como Eric Clapton, The Rolling Stones, The Blues Brothers, Red Hot Chili Peppers e The White Stripes.

Em 1938 durante uma apresentação no bar "Tree Forks" Johnson bebeu whisky envenenado com estricnina, supostamente preparado pelo dono do bar, o qual estava enciumado por Jonhson ter flertado com sua mulher, Sonny Boy Williamson que estava tocando junto com Jonhson, havia alertado-o sobre o whisky, porém este não lhe deu atenção. Johnson se recuperou do envenenamento, mas contraiu pneumonia e morreu 3 dias depois, em 16 de Agosto de 1938, em Greenwood, Mississippi. Há várias versões populares para sua morte: que haveria morrido envenenado pelo whisky, que haveria morrido de sífilis, que havia sido assassinado com arma de fogo e que momentos antes de sua morte foi encontrado rastejando e uivando pelos corredores do hotel onde estava. Seu certificado de óbito cita apenas "No Doctor" (Sem Médico) como causa da morte.

Outro mito popular recorrente sugere que Johnson vendeu sua alma ao diabo na encruzilhada das rodovias 61 e 49 em Clarksdale, Mississippi em troca da proeza para tocar guitarra. Este mito foi difundido principalmente por Son House, e ganhou força devido às letras de algumas de suas músicas, como "Crossroads Blues", que fala sobre o “acordo” fortificando mais ainda a lenda que além de ter resistido à sua morte, aumenta a cada ano que passa. Não considerando esta explanação Faustiana, pouco se sabe de como Johnson conquistou esta extraordinária perícia tanto como letrista ou guitarrista em tão pouco tempo (aproximadamente 2 anos). Uma olhada cuidadosa na foto que aparece na capa da caixa que acompanha seus discos revela que o guitarrista tinha mãos extraordinariamente grandes. Alguns dos seus movimentos de acordes e seleção de notas que encantam em suas músicas são praticamente impossível de alguém com mãos normais alcançar.

Johnson é freqüentemente citado como "o maior cantor de blues de todos os tempos", ou mesmo como o mais importante músico do Século XX, mas muitos ouvintes se desapontam ao conhecer o seu trabalho, pois o estilo peculiar do Delta Blues e o padrão técnico das gravações de sua época estão muito distantes dos padrões estéticos e técnicos atuais.

Embora Johnson certamente não tenha inventado o blues, que já vinha sendo gravado 15 anos antes de suas gravações, seu trabalho modificou o estilo de execução, empregando mais técnica, riffs mais elaborados e maior ênfase no uso das cordas graves para criar um ritmo regular. Suas principais influências foram Son House, Leroy Carr, Kokomo Arnold e Peetie Wheatstraw.

Johnson tocou com o jovem Howlin' Wolf e Sonny Boy Williamson (que afirma ter estado presente no dia do envenenamento de Johnson e ter alertado Johnson sobre a garrafa de whisky). Johnson influenciou Elmore James e Muddy Waters, e o blues elétrico de Chicago na década de 1950 foi criado em torno do estilo de Johnson. Há uma linha direta de influência entre a obra de Johnson e o Rock and roll que se tornaria popular no pós-guerra.

Anos após sua morte, o grupo de admiradores de Johnson cresceu e inclui astros do rock como Keith Richards e Eric Clapton.
Em 1999 os The White Stripes lançaram no seu álbum de estréia homônimo uma canção de Johnson; Stop Breaking Down.

Referências:

http://pt.wikipedia.org/wiki/Robert_johnson
http://www.lagrimapsicodelica.blogspot.com/2006/03/robert-johnson.html


Ezequiel


PS: aquele círculo preto era pra ser o Pacheco, mas como não tenho foto dele...