sábado, 29 de agosto de 2009

Music

Buenas!!!

Sabadão, folga e cerveja gelada!!! Combinação perfeita, mas ainda falta a mulher, música e um pouco de privacidade...

Bem, minha companheira achou este grupo numa comunidade do Orkut e me chamou para assistir. Nota onze para eles!!!



The Voca People, vindos do planeta Voca, para nos presentear com seu show. Um grupo formado por 3 cantoras e 3 cantores com talento de sobra, mais 2 artistas de beat box, que fazem uma combinação perfeita. Veja mais no site oficial do grupo, clicando aqui.

No mais, tudo em paz!!!

Um abraço!

Carlão!!!

quinta-feira, 27 de agosto de 2009

Uma certa...

Buenas!!!

Quem conhece o Carlão sabe bem que ele não é dado à estar reenviando e-mails com correntes, listas de crianças doentes e qualquer forma de corrente que circule pela rede.

Fato que eu, o próprio Carlão, reconheço e dou fé.

Me chamou a atenção um texto que recebi de uma amiga. Não são somente abobrinhas que publicamos aqui no blog. Aproximadamente uma vez na vida outra na morte, nós tentamos falar sério.

Bem, gostei do texto, fiz uma pesquisa rápida e ele é verídico, ou seja, não é só mais um tetxo para auto ajuda com um bom exemplo que alguém sonhou que o seu ministro deu.

Então, lá vai!


Uma certa Aracy

Eles se conheceram em Hamburgo, na Alemanha, às vésperas da Segunda Guerra Mundial.

Ele, menino pobre, viu na carreira diplomática uma maneira de conhecer o mundo. Em 1934, prestou o concurso para o Itamaraty e foi ser cônsul adjunto na Alemanha.

Ela, paranaense, foi morar com uma tia na Alemanha, após a sua separação matrimonial. Por dominar o idioma alemão, o inglês e o francês, fácil lhe foi conseguir uma nomeação para o consulado brasileiro em Hamburgo. Acabou sendo encarregada da seção de vistos.


No ano de 1938, entrou em vigor, no Brasil, a célebre circular secreta 1.127, que restringia a entrada de judeus no país. É aí que se revela o coração humanitário de Aracy. Ela resolveu ignorar a circular que proibia a concessão de vistos a judeus. Por sua conta e risco, à revelia das ordens do Itamaraty, continuou a preparar os processos de vistos a judeus. Como despachava com o cônsul geral, ela colocava os vistos entre a papelada para as assinaturas.

Quantas vidas terá salvo das garras nazistas? Quantos descendentes de judeus andarão pelo nosso país, na atualidade, desconhecedores de que devem sua vida a essa extraordinária mulher?

Cônsul adjunto à época, seu futuro segundo marido, João Guimarães Rosa, não era responsável pelos vistos. Mas sabia o que ela fazia e a apoiava.

Em Israel, no Museu do Holocausto, há uma placa em homenagem a essa excepcional brasileira. Fica no bosque que tem o nome de Jardim dos justos entre as nações. O nome dela consta da relação de 18 diplomatas que ajudaram a salvar judeus, durante a Segunda Guerra. Aracy de Carvalho Guimarães Rosa é a única mulher.


Mas seu denodo, sua coragem não pararam aí. Na vigência do infausto AI 5, já no Brasil, numa reunião de intelectuais e artistas, ela soube que um compositor era procurado pela ditadura militar. Naquele ano de 1968, ela deu abrigo durante dois meses ao cantor e compositor que conseguiu, sem ser molestado, fugir para país vizinho. Ela o escondeu no escritório de seu apartamento. Aquele mesmo local onde seu marido, João Guimarães Rosa, escrevera tanta história de coronel e jagunço. Durante todos aqueles dias, o abrigado observava, da janela, a movimentação frenética do exército no quartel do Forte de Copacabana.

Reservada, Aracy enviuvou em 1967 e jamais voltou a se casar. Recusou-se a viver da glória de ter sido a mulher de um dos maiores escritores de todos os tempos. Em verdade, ela tem suas próprias realizações para celebrar.

Hoje, aos 99 anos, pouco se recorda desse passado, cheio de coragem, aventura, determinação, romance, literatura e solidariedade. Mas a sua história, os seus feitos merecem ser lidos por todos, ensinados nas escolas. Nossas crianças, os cidadãos do Brasil necessitam de tais modelos os dias que vivemos.

Seu marido a imortalizou em sua obra Grande sertão: veredas. Ao publicar a obra, não a dedicou a ela, doou a ela seu livro mais importante.

Aracy desafiou o nazismo, o estado novo de Getúlio Vargas e a ditadura militar dos anos 60. Uma mulher que merece nossas homenagens. Uma brasileira de valor. Uma verdadeira cidadã do mundo.


O texto chegou ao meu poder sem indicação de autoria.

Notas:

1- Aracy de Carvalho Guimarães Rosa completa esta ano 101 anos de idade.

2- Ela é a única dentre os diplomatas citados no museu do holocausto que não gozava de imunidade diplomática, o que tornava o risco que corria muitíssimo maior.

3- Qualquer site vai dizer a você que devemos resgatar e manter viva a história da dona Aracy, conhecida entre os judeus como "o anjo de Hamburgo".

4- O cantor e compositor citado no texto era Geraldo Vandré.

5- Para entrar um pouco no clima, um clipinho...




Um beijinho nas meninas!!!

Carlão

domingo, 23 de agosto de 2009

Uma nova cara!

Buenas!!!

Perdi de ir chimarrear na redenção para ficar tendo web aulas de edição de html, num blog aqui nas internet...

Valeu (eu acho) o esforço, pois resolvi o problema dos vídeos com nova resolução do iu tubi, acertei alguns ponteiros e só tenho pena de quem vem nos visitar com tela pequena... rsrsrsrs...

Mas deixando a mudança do plano de fundo, o conteúdo fundamentalista islã... ops, isto é de outro blog... Como dizia, deixando de lado os formatos, cores e medidas que permearam meu final de semana de folga para melhor agradar esta cambada de vagabundos que trabalham aqui comigo e nem sequer me dão... um telefonema de apoio...

Vou lá cortar os pulsos e já volto...

Voltei, não achei meu pente para cortar os pulsos e a mulher não deixa eu brincar com o barbeador elétrico...

Assisti mais alguns filmes interessantes nos últimos dias em que estive ausente, lembro até de ter comentado algo à respeito aqui no blog. Fora serem filmes de grande bilheteria e estarem nos lançamentos de qualquer locadora (ou camelô), valem a pena cada centavo investido e nos levam à uma reflexão mais profunda do que os simplies encantos que mega explosões podem causar no cérebro de quem assite.

O dia em que a Terra parou

Refilmagem do clássico da década de 50, nos leva à uma reflexão sobre o nosso estilo de vida. Não muito agraciado pela crítica, com seus defeitos e inexpressividades à parte, é um bom filme para assistir com a família e depois começar a fazer uma coleta seletiva e contribuir para a campanha do desarmamento...



Presságio

Este é bem mais pesado do que o anterior. Uma história tensa, com crianças repassando códigos que se descobrem serem as datas de desastres, com quantidade de mortos e mais um plus...



Nosso amigo Nicolas Cage continua não se metendo em enrascadas cinematográficas, mantendo sua posição entre os atores que você pode pegar um filme com ele e ir assistir sem medo de arrependimentos.

Com estes filmes apocalipticos, mais uma boa dose de revistas UFO, eu já formei minha opinião sobre nosso amado lar, e ela não cai muito longe do pé onde nascem as plantas semeadas nestes filmes.

Não importa muito se são Anjos que confundimos com Ets ou Ets que confundimos com Anjos, se não são Anjos nem Ets, mas sim Demônios, o que importa mesmo é nossa postura como raça que se julga superior no planeta.

Como tal, deveríamos agir em prol da perpetuação da espécie e das espécies que aqui habitam e não fazer toda a lambança que ocorre dia após dia em qualquer canto que nossos pés nos levem no entorno do globo.

Enquanto não fundo minha ONG, continuo postando devaneios, loucuras e pensamentos toscos aqui na web, talvez (para não dizer, com toda a certeza, não) chegando e convencendo mais um lunático de que estamos fazendo tudo errado, ou só servindo de maluco de plantão mesmo...

Música para relaxar!



Abraço do Carlão!

sábado, 22 de agosto de 2009

Mudança constante

Buenas!!!

Ainda não achamos (ou achamos e ainda não vimos) um novo modelo para o blog. Este modelo é um teste, mas já vimos o problema com os vídeos do iu tubi que ficam com uma parte da tela oculta.

Visando o agrado de nosso magnífico público, iremos mudar mais e mais até acertar um modelo que fique visualmente melhor e que a nossa tosquice nos permita editar...

Nada que demore mais de um ano...

O sábado está lesgal, o domingo promete e eu tenho uma formatura para ir hoje...

Então, já era, sem videos, imagens e piadas, só passei para deixar este recado.

Os marcadores já mudaram para o nome do cidadão que postou, assim fica mais fácil de ignorar a pessoa que vocês não suportam quando posta... e encontrar os posts do seu favorito... se é que isto existe aqui por estas terras....

Abração!

Carlão

quarta-feira, 19 de agosto de 2009

Suspense...

Buenas!

A vida em comunidade enche o saco de qualquer um. São conflitos de ego, debates infundados sobre banalidades e mais uma porrada de besteiras que nos fazem perder horas, neurônios e ficar cada dia mais próximo do consultório de um psiquiatra. Mas, segundo meu analista, isto são somente devaneios de minha cabeça torta...

Agora, às futilidades. Na lista de filmes que assisti nos últimos dias, alguns ainda não foram publicados aqui no blog. Então, acho que vou falar de mais um hoje.

Nada de (muito) sangue, gritaria, correrias e muita gente morrendo a cada cena.

Baseado em uma história real, o filme "Evocando Espíritos" (The Haunting in Connecticut) me surpreendeu um pouco.

Lá pelos idos da década de 80, uma família tem de mudar-se para uma casa antiga para ficar mais próxima da clínica onde o filho mais velho Matt está fazendo um tratamento experimental para curar seu câncer.


Não preciso dizer que na casa tem algo estranho, você e eu já sabemos, a mãe de Matt também sabia, de uma parte da história negra da casa...

Com toda a certeza ela sentiu na pele que o barato saí caro, mesmo...



Agora, uma musiquinha para relaxar!!!



Não me culpem, já falei que Postal está na galeria dos meus favoritos!!!

Até breve!!!

Carlão

sexta-feira, 14 de agosto de 2009

Pandemia

Buenas!

Que a indústria farmacêutica não possui interesse em curar certas doenças, nós já sabemos. O debate sobre isso se estenderia por gerações, incluiria geneticistas, três Reis Magos e mais uma cambada de pseudo-intelectuais de carteirinha e mais um monte de espectadores dizendo sim, sim, sim em frente a TV.

O que tenho a dizer sobre isto tudo que está aí? Quase nada, a não ser um Deus me livre de pegar esta gripe medonha.

As vezes as coisas são tão claras quando se utiliza um pouco de raciocínio lógico que chega a ser engraçado. Por isto, assistam o vídeo abaixo e tirem suas próprias conclusões.



Particularmente, acredito que para arrumarmos a casa seria necessário um nível de compreensão e cooperação do qual nem mesmo somos capazes de sonhar. Principalmente por estar incluído no pacote o fim da livre iniciativa, o esquecimento do ego, entre outras coisas indispensáveis a vida pós-moderna do primata mor.

Você conseguiria viver tendo nem mais, nem menos do que teu vizinho? Incomodaria-te o fato de acabar a tua casa e morar em um alojamento onde terás o necessário para sobreviver e nada mais? Todo o patrimônio adquirido sendo desvalorizado e reorganizado pela sobrevivência da espécie e do planeta.

Ah! o planeta, este pedaço de terra onde rastejamos. Ele é o principal privilegiado do pacote. A condição atual do homem, o leva a assumir esta postura de gafanhoto do planeta, devastando para sobreviver. Com um maior entendimento, compreensão e bom-senso, o planeta em que estamos será agraciado com uma civilização melhor.

Sei muito bem que isto é utopia e ninguém precisa se descabelar, apenas expressei um ponto de vista, muito apreciado por ufólogos de plantão.

Agora, uma musiquinha para relaxar.



E mais outra para ficar no espírito do texto...



Até breve!!!

Carlão

Notas: Pessoal, a partir de agora estaremo organizando esta bagunça aqui no blog. Estamo mudando os marcador, por orelha seca que escrevinha as matéria. Tirando os olho roxo que saiu na última veis que um posto e disse que era o otro, tá tudo im riba aqui cum nóis.

Também gostaríamos de agradecer os mais de 4000 acessos nos pouco mais de seis meses de vida de nosso modesto blog! Valeu mesmo!!!

PS - Não acredite nas pesquisas de endereços, Já Vi Melhores, o original está aqui!!!

quinta-feira, 13 de agosto de 2009

Um final nada feliz...

Buenas!!!

Estive em um retiro espiritual internético por alguns dias (para não dizer semanas).

Mas, como nada dura para sempre, e também para atender aos inúmeros pedidos que não foram feitos, cá estou novamente com as dicas de alguns filmes bons que andei assistindo, depois de todo o resto do planeta... (na verdade é só uma, tenho de guardar assunto para novos posts...)

O curioso caso de Benjamin Button

Tem no elenco nosso velho amigo Brad Pitt, o que fez muitas fãs assistirem o filme, independente da história. Mas, não diminui a beleza da arte.

Final da grande guerra, nasce o o filho do casal Button, a mãe morre no parto, após fazer o pai prometer não abandonar seu filho. O porém é a criança parecer um monstro, o que faz com que o Sr. Button tente matar o filho. Sem sucesso, ele o deixa na porta de uma casa, que por coincidencia, é um asilo.


Ocorre que ele é adotado e o médico do local identifica no bebê diversas doenças comuns para qualquer idoso, dando poucos dias de vida ao rebento.

Contrariando as espectativas, Benjamin sobrevive, e, ainda por cima, a cada dia ele melhora e fica mais jovem.

Vale a pena os cinco mangos no camelô ou três na locadora mais próxima...


A Vida, O Universo e Tudo mais

Enquanto uns trabalham, outros dormem.
Enquanto uns postam bobagens na internet, outros nem sabem que ela existe.
Enquanto você lê este texto, outros estão no sinal ou no metrô vendendo balas.
Vamos parar com a crise existencial ou vou ser acusado de suicida novamente...

Andei pensando muito sobre a vida, o universo e tudo mais, o que me levou a ler o terceiro volume da série do "O Guia do Mochileiro das Galáxias", que leva o nome de "A Vida, o Universo e Tudo mais"... O que não me deixa mais confortável, mas pelo menos me faz dar boas risadas de Arthur Dent e Ford Perfect...



Douglas Adams com certeza é um louco, mas possui um excepcional senso de humor!

Até breve!

Carlão